Uma nova sondagem da cadeia norte-americana ABC dá uma vantagem ainda mais alargada de Hillary Clinton sobre Donald Trump para as eleições de 8 de novembro, que vão eleger o novo presidente dos EUA.

O apoio a Clinton atingiu os 50%, contra 38% de Trump, uma vantagem inédita de 12 pontos percentuais para a candidata democrata sobre o republicano. A sondagem atribui, também, 5% das preferências de voto para o candidato do Partido Libertário, Gary Johnson, e 2% para a candidata do Partido Os Verdes, Jill Stein.

Na última sondagem da ABC, divulgada a 13 de outubro, a vantagem de Clinton era apenas de 4 pontos percentuais.

O apoio ao magnata tem decrescido significativamente desde a divulgação de um vídeo, com 11 anos, onde Donald Trump surge a desrespeitar as mulheres e depois de, na última semana, o candidato ter admitido que não se compromete em aceitar o resultado das eleições.

Entre as eleitoras a diferença entre os dois candidatos é ainda maior: 55% para Hillary contra 35% para Trump.

A candidata democrata tem vantagem em todos os níveis de educação, com uma diferença de 20 pontos percentuais entre os eleitores com grau académico e 3 pontos percentuais entre os eleitores sem diploma.

A vantagem de Donald Trump continua a ser entre homens caucasianos, sem grau académico: 55% contra 36% para Hillary.

A sondagem da ABC é baseada em entrevistas a 874 potenciais eleitores, realizadas entre 20 a 22 de outubro. A margem de erro é mais ou menos de 3,5 pontos percentuais.

A mais recente sondagem da CNN dá uma vantagem semelhante a Hillary Clinton, atribuindo 48% das intenções de voto à democrata e 39% ao republicano.

Redação / EC