O presidente dos EUA está a travar uma verdadeira batalha no que diz respeito às negociações comerciais com a China e decidiu recorrer ao Twitter para deixar uma mensagem bem clara a Pequim e ao resto do mundo: Trump anunciou que vai ganhar as eleições de 2020.

As administrações norte-americana e chinesa falharam o acordo comercial, o que levou Donald Trump a anunciar um aumento nas taxas de importação de produtos chineses, depois de muitas ameaças de que o iria fazer. O anúncio foi feito depois de as partes não terem chegado a um entendimento, esta quinta-feira.

As negociações entre os dois partidos foram anunciadas pelo próprio presidente norte-americano no Twitter, que garantiu que a China e os EUA “mantiveram conversas francas e construtivas sobre o estado das relações comerciais entre os dois países". Donald Trump afirmou ainda que a sua relação com o presidente chinês, Xi Jinping, continua forte.

Contudo, este sábado, o relacionamento dos dois líderes parece ter mudado radicalmente, uma vez que Donald Trump recorreu mais uma vez ao Twitter, para anunciar que a China foi de tal forma “vencida” na mais recente negociação que “deve esperar pela próxima eleição, em 2020, para ver se tem sorte e se um Democrata vence”.

Mas, o presidente dos EUA deixou um aviso: “o único problema é que eu vou ganhar (melhor economia e números de emprego na História dos EUA e muito mais) e o acordo vai tornar-se muito pior para eles, se tiver de ser negociado uma segunda vez. Seria sensato para eles agirem já”.

 

Trump já tinha deixado claro que não pretende que a China “negoceie acordos com os Estados Unidos à última da hora”. As negociações não chegaram ainda a bom porto, mas as duas partes vão voltar a reunir-se, para tentarem chegar a um entendimento

As novas tributações só deverão incidir sobre produtos que tenham deixado o território chinês esta sexta-feira.

Susana Laires