Donald Trump pressionou Brad Raffensperger, o secretário de Estado da Geórgia e membro do Partido Republicano, a recontar os votos no Estado para o favorecer nas eleições presidenciais de novembro.
 

A Geórgia foi um dos estados decisivos no sufrágio. Trump perdeu para Joe Biden e desde então tem insistido na ideia de fraude eleitoral.

A conversa telefónica foi agora divulgada pelo Washington Post: durou cerca de uma hora e é possível ouvir Trump a pressionar o secretário de Estado para que encontrasse votos suficientes que impedissem a derrota.

As pessoas da Geórgia estão zangadas, as pessoas no país estão zangadas", diz Trump. "E não há nada de errado com dizer, você sabe, que recalculou", diz o presidente ainda em funções.

Só preciso de encontrar 11.780 votos, que é mais um do que nós temos. Porque nós ganhámos o Estado", sublinha Trump a Brad Raffensperger.

Bob Bauer, conselheiro de Biden, já veio dizer que há agora provas "irrefutáveis" de um presidente a pressionar e ameaçar um responsável do seu próprio partido. 

No Twitter, Trump escreveu apenas que falou com Raffensperger sobre "fraude eleitoral".

Trump nãp venceu na Geórgia, que pela primeira vez foi ganha pelos democratas desde 1992, e o resultado da eleição já foi certificado. 

O republicano Brad Raffensperger certificou os resultados eleitorais do Estado, com Biden a ganhar a Trump por 12.670 votos em cerca de cinco milhões de votos.

O Congresso deverá ratificar na próxima quarta-feira a vitória de Biden nas eleições de novembro, estando a inauguração da presidência do democrata marcada para dia 20 de janeiro. 

Redação / BC