O Presidente norte-americano, Donald Trump, disse esta quarta-feira que as autoridades estarão "a 100%" com as vítimas da tempestade Florence, que já matou 37 pessoas no país desde sexta-feira, numa visita a um dos estados atingidos pela tempestade.

Vamos lá estar a 100%", declarou Trump, durante um 'briefing' com o Governador do estado do Carolina do Norte, Roy Cooper, e vários funcionários do Estado, acrescentando que "todas as pessoas do Governo federal que estão à mesa" confirmam o apoio.

A América chora por vós, e estamos de coração partido. Que Deus vos abençoe. Nunca esqueceremos a vossa perda, nunca vos abandonaremos. Estamos convosco até ao fim", disse Trump, que salientou ainda o trabalho dos socorristas.

O Presidente esteve esta quarta-feira no estado do Carolina do Norte, onde fez um levantamento dos danos causados pela tempestade Florence e distribuiu comida e palavras de conforto a várias vítimas, prometendo que irá ajudá-las a recuperar.

A todos os afetados por esta terrível tempestade, a nossa família americana está convosco e pronta a ajudar. E vocês vão recuperar", garantiu.

O Governador do Carolina do Norte, Roy Cooper apelidou a tempestade Florence, que provocou a morte de 37 pessoas nos estados do Carolina do Norte, Carolina do Sul e Virgínia, de "épica".

Cerca de 10.000 pessoas continuam em abrigos.

Esta foi a primeira paragem de Trump após a passagem da tempestade, e representou um desafio ao Presidente, que tem tido dificuldade em mostrar empatia após tragédias de nível nacional.

Na terça-feira, e atento às críticas, Trump defendeu a resposta da administração norte-americana à catástrofe, prevendo que a oposição poderá utilizar eventuais falhas como arma política.