O presidente dos Estados Unidos informou esta quinta-feira os governadores do país que a Administração se prepara para divulgar novas medidas de distanciamento social, com base num cálculo de risco geográfico. Este passo - que contraria a opinião dos especialistas em saúde pública -, pode aliviar as regras de contenção num curto espaço de tempo.

Em carta enviada aos governadores, Donald Trump reconheceu a “longa batalha que se avizinha”, antes de manifestar a intenção de regressar à normalidade. 

A minha Administração está a trabalhar na publicação de novas indicações para os legisladores estaduais e locais usarem na tomada de decisões sobre a manutenção, o aumento ou o alívio do distanciamento social e de outras medidas de mitigação já em vigor”, escreveu Trump.

De acordo com o presidente, a estratégia passa por identificar zonas de alto, médio e baixo risco, ajustando as medidas em função dessa avaliação. E esse trabalho de identificação geográfica estará assente no alargamento dos testes de despiste da Covid-19 e na monitorização do ritmo de contágio.

Para os especialistas, aliviar as medidas demasiado cedo pode contribuir para um aumento galopante de novas infeções.

Se todos voltássemos atrás, a transmissão começaria novamente com a mesma intensidade”, avisou ao site de notícias Vox Caitlin Rivers, professora na universidade Johns Hopkins. “É difícil estarmos a passar por tantas restrições, tantos constrangimentos, e sentirmos que isso não está a resultar. Temos de reconhecer que estamos a fazer as coisas certas. Só é preciso ser um pouco paciente”, acrescentou.

E já na quarta-feira, Anthony Fauci, o imunologista que se tornou num dos principais rostos do combate ao vírus nos Estados Unidos, voltou a alertar para as consequências de um alívio precoce das medidas de distanciamento social.

É preciso entender que nós não definimos a linha de tempo, o vírus é que define”, explicou Fauci, entrevistado pela estação televisiva CNN. “Por isso, é preciso responder ao que está a acontecer. Uma semana, duas semanas, três semanas - temos de avançar em função do que é a situação no terreno”, concluiu.

Ao início da semana, Donald Trump indicou, em entrevista à Fox News, que pretendia aliviar as medidas de contenção até à Páscoa. A carta enviada aos governadores surgiu pouco depois dos Estados Unidos terem registado mais de 14 mil novas infeções em apenas um dia - o maior aumento diário em qualquer país desde que a pandemia começou.

João Póvoa Marinheiro