O Presidente Donald Trump quer canalizar 8,6 mil milhões de dólares (7,7 mil milhões de euros) na proposta de orçamento federal para construir o muro entre os Estados Unidos e o México, anunciou este domingo a administração norte-americana.

Esta medida abre um novo confronto com o Congresso norte-americano, o qual tem resistido a dar mais dinheiro para que Donald Trump cumpra a sua promessa da campanha eleitoral para a presidência dos Estados Unidos.

Os líderes do Partido Democrata no Congresso dos Estados Unidos, por sua vez, advertiram hoje Donald Trump de que se este inscrevesse 8,6 mil milhões de dólares para a construção do muro na fronteira com o México na próxima proposta de orçamento provocaria uma nova paralisação do governo norte-americano (shutdown).

A proposta de Donald Trump mais do que duplica os 8,1 mil milhões de dólares já disponíveis depois de o Presidente norte-americano ter declarado a emergência nacional na fronteira para pressionar e contornar o Congresso dos Estados Unidos, após os deputados terem recusado as suas exigências em termos de financiamento.

A presidente de Câmara de Representantes, Nancy Pelosi, e o líder da maioria democrata no Senado, Chuck Schumer, referiram hoje em comunicado que “o Presidente Trump prejudicou milhões de norte-americanos e gerou um caos generalizado quando, de maneira imprudente, paralisou o Governo para tentar conseguir, mais à frente, o seu caro e ineficaz muro (…)”.

“O mesmo se passará de novo se insistir”, salientaram.

Os serviços da administração pública federal norte-americana, devido ao impasse entre Trump e o Congresso acerca do montante do financiamento exigido pelo Presidente para a construção do muro na fronteira com o México, estiveram parcialmente paralisados durante de 35 dias, o período mais longo na história dos Estados Unidos.

Um funcionário da administração dos Estados Unidos confirmou hoje que o pedido faz parte do plano de despesas de de Donald Trump para o orçamento de 2020, embora tenha pedido o anonimato à agência AP por não estar autorizada a falar publicamente dos seus detalhes, antes da apresentação da proposta de orçamento na segunda-feira.

Os 8.600 milhões de dólares são muito superiores aos 1.375 milhões de dólares que o Congresso norte-americano aprovou para a segurança na fronteira com o México e também acima dos 5.700 milhões de dólares pedidos inicialmente pelo Governo no ano passado.

De acordo com notícias veiculadas por diversos órgãos de comunicação locais, o novo pedido pressupõe reduzir o orçamento do Departamento de Segurança Nacional em cerca de 5.000 milhões de dólares, enquanto que os 3.600 milhões restantes viriam das verbas para a construção das instalações do Departamento de Defesa.