O Presidente dos Estados Unidos disse, na quarta-feira, que gostava de retirar todas as tropas do Afeganistão até ao Natal, mais rapidamente do que prevê o acordo entre Washington e os talibãs.

Devemos trazer para casa até ao Natal o pequeno número dos nossos corajosos homens e mulheres que ainda estão ao serviço no Afeganistão", escreveu na rede social Twitter Donald Trump, que vai disputar um segundo mandato contra o democrata Joe Biden, em 3 de Novembro.

A administração Trump comprometeu-se a retirar todas as tropas norte-americanas do Afeganistão até meados de 2021, num acordo histórico assinado em 29 de fevereiro com os talibãs para pôr fim à guerra mais longa dos Estados Unidos.

Em troca, os rebeldes comprometeram-se a não permitir que os terroristas operem a partir dos territórios que controlam e a iniciar negociações de paz sem precedentes com o Governo de Cabul.

Em setembro, havia 8.600 soldados norte-americanos no Afeganistão, mas o Pentágono tinha indicado que uma nova fase de retirada estava iminente.

O conflito afegão matou dezenas de milhares de pessoas, incluindo 2.400 soldados norte-americanos, e forçou milhões a fugir.

Vários ataques têm ocorrido no Afeganistão ao mesmo tempo que, desde 12 de setembro, decorrem em Doha, no Qatar, as primeiras negociações de paz entre os rebeldes talibãs e representantes do Governo afegão, tentando uma solução para quase duas décadas de guerra no país.

Na segunda-feira, pelo menos nove pessoas morreram e 30 ficaram feridas um ataque suicida contra o governador de uma província afegã.

/ BC