A comissão organizadora dos debates para as eleições presidenciais nos Estados Unidos decidiu esta quinta-feira que o próximo debate entre os candidatos à presidência, Donald Trump e Joe Biden, será virtual. Estava agendado para a próxima quinta-feira em Miami. 

Mas, pouco depois, o atual presidente dos Estados Unidos reagiu à decisão recusando-se a participar no formato. 

Não vou perder o meu tempo num debate virtual", disse na Fox Business, acrescentando que a comissão independente que organiza os debates "está a tentar proteger Joe Biden". 

A decisão de alterar o formato do debate presencial para virtual veio na sequência do diagnóstico de Trump com covid-19. "Não é aceitável para nós", sublinhou,.

O presidente disse esta quinta-feira que se sente "perfeito" e que não há "nada de errado" com ele, pelo que está pronto a voltar aos comícios da campanha.

Em comunicado, a campanha do vice-presidente Joe Biden revelou que o candidato participará no debate agendado para a próxima semana e que está ansioso "por falar diretamente ao povo americano". 

Trump foi diagnosticado com covid-19 depois de testes médicos realizados na quinta-feira passada, 48 horas depois do debate com Joe Biden em Cleveland.

Apesar da distância de mais de dez metros entre os dois durante o debate televisivo, a situação obrigou Joe Biden a submeter-se a uma série de testes médicos antes de retomar a campanha eleitoral.

Donald Trump abandonou o Hospital Militar onde esteve internado na segunda-feira, antes de estar curado, tendo os médicos evitado fornecer mais detalhes sobre o estado de saúde do Presidente.

Bárbara Cruz