Donald Trump já respondeu às críticas lançadas por Meryl Streep durante a cerimónia dos Globos de Ouro, em Los Angeles.

Ao New York Times, Trump disse não estar surpreendido com os comentários “da elite liberal de Hollywood” e lembrou o apoio da atriz a Hillary Clinton, sugerindo que Meryl Streep seja uma “apoiante desiludida” com a derrota da candidata democrata.

No Twitter, o presidente eleito dos Estados Unidos referiu-se a Meryl Streep como uma das atrizes “mais sobrevalorizadas” de Hollywood.

"Meryl Streep, uma das atrizes mais sobrevalorizadas de Hollywood, não me conhece mas atacou-me ontem à noite, nos Globos de Ouro", escreveu naquela rede social.

 

Quando recebeu o prémio carreira, Meryl Streep fez um discurso emotivo onde atirou duras críticas ao presidente eleito dos Estados Unidos.

Este instinto para humilhar, quando é efetuado por alguém da esfera política, por alguém poderoso, infiltra-se na vida de todos, porque dá um género de permissão aos outros para que façam o mesmo”, afirmou. “O desrespeito convida ao desrespeito. A violência incita à violência.”

A atriz aproveitou a subida a palco para criticar o discurso de Trump.

Quando os poderosos usam a sua posição para fazer bullying aos outros, todos perdemos”, frisou.

Recorde-se que, durante a corrida à Casa Branca, a atriz vestiu a pele do, na altura, pré-candidato durante uma gala de teatro. Ao lado da colega Christine Baranski, que se disfarçou de Hillary Clinton, encenou um debate cantado entre os dois políticos. O tema escolhido foi "Brush Up Your Shakespeare" da comédia musical "Kiss me, Kate".