Donald Trump teve alta hospitalar, esta segunda-feira, depois de três dias internado no Hospital Walter Reed. Apesar de ainda não estar fora de perigo, como anunciou o médico da Casa Branca, o atual estado clínico e as avaliações feitas ao presidente norte-americano permitiram que o governante, que foi diagnosticado com a doença covid-19, regressasse a casa.

Momentos antes de ter alta, Trump usou o Twitter para garantir que ia voltar à campanha em breve. A rápida saída do governante do hospital está a ser vista como uma manobra eleitoral.

Sem nunca prestar declarações aos jornalistas (agradeceu apenas a quem ali estava para o ver sair do hospital), Trump entrou no helicóptero Marine One e rumou à Casa Branca. Lá chegado, retirou a máscara e apareceu à varanda, prestando continência e acenando às pessoas que ali se tinham deslocado. 

Donald Trump na varanda da Casa Branca

Na sexta-feira de madrugada, Trump anunciou na sua página pessoal no Twitter que, tal como a primeira-dama, Melania, tinha testado positivo ao novo coronavírus e que iria ficar em quarentena.

Horas depois, foi internado por medida de precaução no Hospital Militar Walter Reed.

O presidente norte-americano tem 74 anos e é clinicamente obeso, o que o coloca em maior risco de complicações graves por causa do novo coronavírus que infetou, até à data, mais de 7 milhões pessoas e matou mais de 200 mil nos Estados Unidos.

No domingo, a equipa de médicos que está a acompanhar o presidente norte-americano admitiu que se Trump continuasse a melhorar o estado de saúde poderia ter alta hospitalar nas próximas 24 horas.

Andreia Miranda / Notícia atualizada às 00:51