Um juiz federal de Wisconsin rejeitou hoje o pedido de Donald Trump para anular a vitória do candidato democrata Joe Biden, a segunda derrota do Presidente republicano no mesmo dia neste estado.

O juiz distrital dos EUA, Brett Ludwig, rejeitou o caso enquanto a Supremo Tribunal de Wisconsin ouvia os argumentos de um recurso de outro caso em que um juiz estadual decidiu contra as queixas de Trump.

A decisão antecede a reunião do Colégio Eleitoral, na segunda-feira, quando 10 delegados democratas pelo Wisconsin votarão em Biden, de acordo com os resultados eleitorais apurados.

O candidato democrata venceu em Wisconsin por cerca de 20.600 votos, uma margem que resistiu a uma recontagem solicitada por Trump nos dois maiores condados do estado.

Trump pediu no processo federal que o juiz ordenasse ao congresso estadual, controlado pelos republicanos, que substituísse os delegados de Biden no Colégio Eleitoral por outros que votassem por Trump.

Com o tempo a esgotar-se e na esteira de mais uma derrota no Supremo Tribunal dos EUA, os advogados de Donald Trump tinham voltado as suas atenções para o estado de Wisconsin, na esperança de uma decisão a favor das suas pretensões de tentar inverter a derrota do candidato republicano.

A candidatura de Trump pedia que fossem desqualificados mais de 221.000 boletins de voto nos condados de Dane e Milwaulkee, alegando diversas irregularidades, que os tribunais não consideraram suficientes para uma anulação do resultado da contagem de votos.

/ BC