Brexit

Brexit

"É nossa intenção trabalharmos em comum para encontrar uma solução para as quatro áreas" que o Reino Unido quer ver reformadas (mercado único, imigração de cidadãos comunitários, competitividade e integração europeia), afirmou Tusk, assumindo que, para "alguns Estados-membros, os benefícios sociais é a área mais difícil, mais delicada".


"Temos que respeitar o pedido, mas também respeitar as necessidades de alguns Estados-membros", resumiu o líder do Conselho Europeu, referindo que a colaboração para uma solução é o "trabalho que tem que se fazer desde hoje até à reunião do Conselho Europeu de fevereiro".






"Esta noite, estamos mais otimistas: todos os líderes concordaram em defender Schengen", resumiu o dirigente, referindo que até final de junho de 2016 os 28 terão de tomar uma posição sobre a proposta de Bruxelas para a criação de uma guarda europeia costeira e fronteiriça, que poderá, excecionalmente, intervir num Estado Membro sem que este dê aval.