«A vida não é sem dificuldades, aqui em baixo, mas dá-nos a melhor hipótese de continuarmos vivos», afirma. «A minha irmã e o marido morreram: a única coisa que fizeram foi sair para o pátio, e foi o lugar errado à hora errada», refere.


bunker







Redação / AR