As forças armadas egípcias atacaram esta sexta-feira, na Líbia, a base de onde saíram os supostos autores do ataque terrorista, segundo o presidente egípcio, Abdelfatah Al-Sisi.

No atentado morreram 28 cristãos coptas.

(O Egipto) não deixará de atacar campos de treino de terroristas" no Egipto e no estrangeiro, afirmou Al-Sisi durante uma intervenção transmitida pela televisão pública egípcia. 

Até agora nenhuma organização reivindicou o ataque onde um grupo de homens armados disparou contra dois autocarros que se dirigiam para um mosteiro próximo da localidade de Al Adua, no sul do Egipto