Uma festa de um pedido de casamento acabou em tragédia com dois mortos e dezenas de feridos em El Álamo, uma localidade da região de Madrid, em Espanha. Tudo começou com uma discussão sobre uma música.

A festa decorreu no domingo no interior de uma cervejaria, de seu nome Layso. Duas famílias de etnia cigana celebravam o pedido de casamento dos noivos Soraya e Ismael. Mas um “incidente absurdo” entre dois convidados, como descreve a imprensa espanhola, transformou a celebração numa "batalha campal".

O relógio marcava as 23:30. Um homem tocava uma música num órgão, quando outro o interpelou. Os dois começaram a discutir sobre se a canção era ou não adequada.

A discussão tornou-se agressiva e os outros 50 convidados acabaram por se envolver. Depressa se originou uma briga “brutal” entre dois clãs ciganos, marcada por golpes, murros, objetos atirados. Um dos indivíduos terá mesmo utilizado o seu automóvel para abalroar pelo menos três pessoas.

Foi uma autêntica batalha campal”, descreveu uma testemunha.

Na manhã de segunda-feira, os corpos de um casal foram encontrados sem vida numa estrada da localidade.

Eram 8:15, quando as autoridades recebiam o alerta para a presença de um cadáver de uma mulher na estrada. Depois, foi encontrado o corpo de um homem, também sem vida.

Peque e Yenny, de 27 e 28 anos, tinham estado na festa e deixam quatro filhos órfãos, segundo a TeleMadrid.

Na mesma estrada, foi encontrada uma jovem de 18 anos gravemente ferida, que foi transportada para o hospital em estado crítico. Será uma das filhas do casal.

Fontes ligadas à investigação confirmaram que a principal hipótese em cima da mesa é o atropelamento intencional. No entanto, ainda não foram feitas detenções.

 
Sofia Santana