Um tiroteio num supermercado de um centro comercial em El Paso, no Texas, sul dos Estados Unidos, fez pelo menos 20 mortos.

Este balanço foi confirmado pelo governador do Texas, Greg Abbott, em conferência de imprensa. 

Dois hospitais disseram à CNN que pelo menos 23 pessoas ficaram feridas e destas uma acabou por morrer. Onze feridos foram transportados para o Centro Médico Del Sol e os outros 13 foram para o Centro Médico Universitário de El Paso, sendo que um acabou por morrer nesta unidade hospitalar. 

Três fontes policiais revelaram à CNN que o suspeito do tiroteio chama-se Patrick Crusius, tem 21 anos e é natural de Allen, Texas. Esta informação foi confirmada ao canal por duas fontes de forças federais e por uma fonte governamental.

As forças federais adiantaram que estão a analisar a atividade do suspeito na Internet, nomeadamente publicações que possa ter feito em redes sociais, para perceber os motivos do ataque.

Numa conferência de imprensa, o sargento Robert Gomes, do Departamento da Polícia de El Paso, apenas confirmou que um suspeito foi detido sob custódia e que se trata de um homem branco, na casa dos 20 anos. 

No Twitter, a polícia alertou para a situação, apelando à população para evitar a zona. Depois, fez um apelo à doação de sangue, sublinhando uma "necessidade urgente".

Nas redes sociais, foram partilhadas imagens captadas no interior do centro comercial e da evacuação do local. 

Também têm sido partilhados vários vídeos com imagens gráficas, que mostram corpos no local.

Outras imagens mostram o aparato policial.

Donald Trump já lamentou a tragédia através de uma mensagem deixada no Twitter, na qual salientou que já tinha contactado as autoridades locais e o governador, mostrando "total apoio do governo federal".

/ SS - atualizada às 00:25