Já fecharam as urnas em Timor-Leste. O Secretariado Técnico da Administração Eleitoral (STAE) e a Polícia Nacional de Timor-Leste (PNTL) garantem que a votação para as terceiras legislativas do país decorreu sem incidentes.

«Não há registo de incidentes. Até ao momento, tudo calmo», afirmou o comissário Longuinhos Monteiro, comandante-geral da PNTL, à Lusa.

A PNTL destacou mais de dois mil efetivos para os distritos do país para garantir que os eleitores timorenses votem em segurança.

O CNRT de Xanana Gusmão e a Fretilin de Mari Alkatiri são os favoritos à vitória, mas nenhum dos partidos deverá conseguir maioria absoluta, sendo o cenário mais provável um Governo de coligação.

As urnas para as terceiras eleições legislativas de Timor-Leste em 650 centros de votação nos 13 distritos do país fecharam às 15h00 locais (07h00 em Portugal continental).

Os 645.624 eleitores timorenses escolheram entre 21 partidos e coligações que se apresentaram a escrutínio, entre os quais a Fretilin e o Conselho Nacional de Reconstrução de Timor-Leste.
Redação / CM