Pelo menos 12 dos 24 Estados da Venezuela estão às escuras, total ou parcialmente, desde a noite de quinta-feira, devido a uma falha no sistema elétrico nacional.

A imprensa local dá conta de interrupções no abastecimento de energia nos estados de Zúlia, Carabobo, Miranda, Arágua, Monágas, Falcón, Anzoátegui, Táchira, Sucre, Lara, Barinas e Mérida.

De momento não há informação oficial sobre as causas do apagão.

Na Venezuela são cada vez mais frequentes e prolongadas as falhas no fornecimento de eletricidade: a 7 de março de 2019, uma falha na barragem de El Guri deixou o país às escuras durante uma semana.

Em 25 de março, verificou-se um novo apagão, que afetou pelo menos 18 dos 24 estados, incluindo Caracas, que estiveram às escuras, total ou parcialmente, pelo menos durante 72 horas.

Quatro dias depois, pelo menos 21 estados ficaram sem eletricidade durante 24 horas.

A 1 de abril, a Venezuela ativou um programa de racionamento de eletricidade que, segundo o ministro de Energia Elétrica, Igor Gavidia, "poderá prolongar-se por um ano".

Como parte do racionamento, algumas regiões têm apenas 12 horas de eletricidade ao dia.

Devido aos apagões, as atividades laborais diárias realizam-se em horário reduzido, até às 14:00 (hora local), e as educativas até às 12:00.