Um rapaz de sete anos atravessou as chamas para resgatar a irmã mais nova que tinha ficado presa num incêndio que destruiu completamente a casa da sua família.
 
O incidente ocorreu no estado norte-americano do Tennessee no dia 8 de dezembro depois de toda a família já estar a dormir.
 
O alerta foi dado quando os pais do rapaz acordaram com um cheiro intenso a fumo. Depressa conseguiram agarrar em Eli, de sete anos, e no irmão Elijah e colocá-los em segurança. Porém, ao mesmo tempo, as chamas rodearam o quarto de  Erin, a irmã mais nova de 22 meses.
 
O fumo era tão denso que não havia forma de chegar até ela", disse Chris Davidson, o pai, à CNN. "Saímos para buscá-la pela janela, mas não havia nada em que me pudesse apoiar"
 
Por isso, conta Chris, levantou Eli, que passou pela janela e conseguiu agarrar a bebé do berço. A ação do rapaz de sete anos foi feita numa altura crucial. Quando a equipa de vinte bombeiros chegou para apagar as chamas, "já não existia nada para salvar", afirmou o chefe local dos bombeiros em comunicado.
 
Achei que não era capaz, mas disse: 'Estou com ela, pai'. Estava com medo, mas não queria que a minha irmã morresse", afirma o rapaz.
 
Agora, a família de Eli vai "começar do zero". Depois de os pais terem perdido o emprego por causa da pandemia e o avô ter morrido em dezembro, Chris Davidson afirma não perder a esperança.
 
Perdemos tudo o que já tivemos. As nossas vidas inteiras foram naquela casa. Também os nossos três carros foram danificados no incêndio", conta o pai, sublinhando que agora é a altura para a família não perder a esperança. "É devastador. Não temos nada".