Uma bebé indiana nasceu com um feto no estômago, que os médicos viriam a descobrir tratar-se de um irmão gémeo. Numa operação de uma hora e meia, a equipa médica conseguiu removê-lo com sucesso.

De acordo com o New York Post, as ecografias de Pooja Kumar, a mãe da bebé, não detetaram nenhuma anomalia no feto que se estava a desenvolver. Nem mesmo durante o parto os médicos detetaram algo incomum dentro do estômago da recém-nascida.

O parto correu dentro da normalidade e, poucos dias depois, Pooja teve alta hospitalar e levou a menina para casa, no norte da Índia. Nos dias seguintes, o comportamento da bebé alterou-se e a mãe começou a perceber que a menina chorava com dores no estômago e reparou que tinha a parte abdominal bastante dura.

Levou a bebé às urgências do hospital Sir Sundarlal, onde os médicos descobriram que tinha um feto com aproximadamente um quilo dentro da barriga. A solução foi operá-la para retirar o "gémeo parasita". 

É o nome que se dá a casos raros como este, que ocorrem uma vez a cada 500 mil nascimentos com vida.

Segundo a mesma publicação, o pequeno feto já tinha as mãos, os pés, o estômago, parte da coluna e o tórax desenvolvido.

Desconhece-se se a menina já teve alta mas, segundo o New York Post, é saudável e encontra-se bem. A cirurgia ocorreu no último dia do ano passado.