O presidente francês, Emmanuel Macron, disse que nada justifica os atos de violência que aconteceram este sábado em Paris, durante o protesto dos "coletes amarelos". O chefe de Estado francês falou aos jornalistas após a cimeira do G20, em Buenos Aires, na Argentina.

O que se está a passar em Paris não tem nada a ver com a expressão pacífica de um protesto legítimo", declarou Macron.

Macron afirmou que está sempre aberto a discutir revindicações legítimas, mas que jamais aceitará a violência dos que "procuram o caos".

Nunca aceitarei a violência", frisou.

O protesto dos “coletes amarelos” este sábado, em Paris, ficou marcado por violentos confrontos com a polícia. Até ao momento, foram registados 110 feridos, 14 dos quais polícias, e 270 detenções, segundo um último balanço feito pelas autoridades locais.

Os manifestantes em Paris foram estimados em 5.500, tendo a nível nacional sido contabilizados cerca de 75.000.

O movimento dos "coletes amarelos" começou com o descontentamento em relação à taxa dos produtos petrolíferos, mas rapidamente passou a envolver outras queixas relacionadas com o custo de vida.