A “Sala Central” em Pamplona, ​​uma discoteca localizada no centro da cidade espanhola e organizadora de muitos eventos, fechou voluntariamente no dia 7 de julho quando descobriu que os clientes não estavam a cumprir as medidas de segurança necessárias. 

Segundo nota da organização, o espaço fechou por volta da uma da manhã, duas horas e meia antes do autorizado.

 

 

A declaração da discoteca foi comunicada depois de "algumas imagens infelizes” terem sido tornadas públicas. Ainda assim, a organização garante que "todas as medidas de segurança exigidas foram rigorosamente cumpridas", acrescentando que o espaço abriu com 25% da capacidade, embora tenha permissão de até 75%.

 

 

Dado o risco de contágio, o proprietário da discoteca alertou as pessoas sobre a importância da colocação da máscara e do respeito das medidas de segurança. 

Como o pedido não foi considerado, o proprietário optou por apagar as luzes das instalações. Uma medida que também não conseguiu atrair a atenção do público.

Finalmente, o proprietário das instalações optou por chamar a polícia. Os agentes evacuaram as instalações e começaram a encerrá-las, dadas as medidas de segurança limitadas que o espaço apresentava.