A Comissão Eleitoral da Eslováquia confirmou hoje a vitória da advogada Zuzana Caputova na segunda e última volta das eleições presidenciais realizadas no sábado, com 58,4% dos votos, de acordo com a contagem final.

Caputova obteve 58,4% dos votos, enquanto o seu rival, Maros Sefcoviv, registou 45,59%.

Zuzana Caputova - crítica acesa do Governo e estreante na política - é uma advogada de 45 anos que tem vindo a bater-se pelas causas ambientais, pelo combate à corrupção e por legislação pelo aborto.

A ecologista liberal será a primeira mulher chefe de Estado no país.

Maros Sefcovic é comissário europeu da Energia, diplomata de carreira, de 52 anos, e apoiado pelo partido no poder, Smer-SD.

Na primeira volta do escrutínio, em 16 de março, Sefcovic obteve apenas 19% dos votos, ao passo que Caputova conquistou 40%.

A afluência às urnas foi de 41,79%, a mais baixa na história destas eleições.

A vencedora nas eleições deste sábado vai tornar-se no quinto presidente da Eslováquia - com 5,4 milhões de habitantes, membro da zona euro e da NATO - desde que o país ganhou independência, em 1993, depois de a Checoslováquia se ter dividido em duas.

A Eslováquia realizou eleições um ano após a crise desencadeada pelo assassínio de um jornalista de investigação e de vastas manifestações antigovernamentais.