Os jovens espanhóis estão a aderir cada vez mais a um "jogo" que consiste em viajar agarrado aos vagões de um comboio em andamento.

Esta brincadeira perigosa fez um ferido recentemente: um rapaz de 13 anos que ficou sem as duas pernas. O incidente ocorreu este domingo, em Madrid.

Poucos minutos depois surgiu um novo caso, em que mais dois jovens foram avistados numa outra estação a viajarem entre as carruagens do metro. O episódio foi registado e divulgado por um utilizador na rede social Twitter.

Segundo fontes policiais, citadas pelo El Mundo, os jovens justificam o comportamento com a adrenalina que sentem no momento e com o risco que correm.

Este jogo é considerado altamente perigoso e já causou mais de uma dúzia de acidentes, envolvendo mortes e feridos com membros mutilados durante as últimas décadas.

Estas práticas ocorrem com maior frequência nas linhas onde as carruagens são mais antigas e onde as portas se abrem com maior facilidade.

Existem casos relatados desta "brincadeira" desde os anos 90. Em 1992, um jovem de 11 anos ficou sem uma perna e sem um braço, depois ter faltado às aulas para ir praticar este "jogo" perigoso.

Dois anos mais tarde, um homem de 25 anos morreu esmagado por um comboio, depois de saltar de um vagão para outro, na estação de Alvarado, em Madrid.