Cinco homossexuais ficaram feridos em três ataques diferentes durante o fim de semana da região da Catalunha, em Espanha. Naquele que foi o incidente mais sério, um homem precisou de uma cirurgia facial depois de ele e seus amigos terem sido atacados numa praia.

Esse ataque aconteceu por volta das 22.00, quando o grupo de amigos estava a conversar na praia e começaram a ser insultados e ameaçados por quatro jovens. Os agressores,  com idades entre 25 e 30 anos, aumentaram sua hostilidade e começaram então a cuspir, socar e chutar os dois casais de gays. Uma das vítimas sofreu ferimentos graves, com vários hematomas e uma fratura maxilar.

O Observatório Contra a Homofobia (OCH) está preocupado com o aumento da violência contra a comunidade LGBT na região e diz que já registou 76 ataques homofóbicos na Catalunha só este ano.

Segundo o OCH, o incidente foi "muito violento", mas nenhum dos frequentadores da praia de Somorrostro confrontou os agressores ou fez qualquer gesto para ajudar as vítimas, que já apresentaram queixa aos Mossos.

“É uma espiral à qual não estamos habituados - é de extrema violência”, disse Eugeni Rodríguez, presidente do OCH . “É terrível que, depois da pandemia, estejamos nesta situação”.

De acordo com a imprensa local, a polícia está a investigar os ataques mas ainda não fez nenhuma detenção.

Maria João Caetano