As autoridades das Canárias determinaram a criação de duas zonas restritas no espaço aéreo de La Palma, nas quais apenas aviões militares ou de emergência podem operar. O objetivo é facilitar os trabalhos das equipas de emergência na ilha e evitar a circulação de drones particulares nestas zonas.

Uma dessas áreas restritas fica no mar e a outra em terra. São áreas onde não circulam aviações comerciais, mas onde a presença de drones privados começava a ser um problema, segundo explica o El Mundo.

Desta forma, o aeroporto continua aberto, embora com atrasos. 

A lava lançada pelo vulcão Cumbre Vieja na ilha de La Palma (Canárias) cobre agora mais de 166 hectares e destruiu 350 edifícios, de acordo com os últimos dados do sistema europeu de observação da terra Copérnico.

Os reis de Espanha visitam hoje a ilha de La Palma para mostrar o seu apoio e solidariedade com as pessoas afetadas pela erupção do vulcão.

Felipe VI e Letizia Ortiz serão acompanhados pelo primeiro-ministro, Pedro Sánchez, que regressa à ilha depois de voar diretamente da Assembleia Geral das Nações Unidas, em Nova Iorque.

Redação / MJC