O número de regressos de imigrantes marroquinos que entraram ilegalmente em Ceuta ascende já a seis mil pessoas, segundo dados divulgados hoje pela Delegação do Governo espanhol nesta cidade autónoma.

O número de expulsões e de regressos voluntários tem aumentado nas últimas horas, após o acordo firmado entre Espanha e Marrocos sobre a situação dos milhares de imigrantes ilegais que entraram na cidade.

Cerca de oito mil marroquinos conseguiram entrar em Ceuta nestes dias, incluindo cerca de 1.500 menores.

Juntamente com os que são obrigados a regressar, chegaram à fronteira dezenas de jovens que entraram ilegalmente e que optaram por regressar voluntariamente ao seu país porque não têm onde dormir ou comer em Ceuta.

. / CE