Esta é uma história que tinha tudo para ter um final infeliz. Maria Fernanda, de 45 anos, tem dois filhos, de 23 e 19 anos. Os três, de nacionalidade equatoriana, estiveram muito perto de serem envenenados pela própria inquilina, uma idosa de 70 anos, a quem alugaram um quarto, em Móstoles, Espanha.

A mulher, Teresa, foi entretanto detida pela polícia sob a acusação de tentativa de homicídio, uma vez que, durante vários meses, temperou a comida da família com inseticida. A par disto, a idosa ainda pôs lixívia dentro de garrafas de refrigerantes.

De acordo com o jornal El Mundo, na sequência deste episódio, os dois rapazes acabaram por ser transportados para o hospital, por estarem a sofrer de tonturas e náuseas. Um deles precisou mesmo de um tratamento intravenoso e de uma limpeza de estômago.

Ela estava a matar-nos aos poucos”, explicou Maria Fernanda, que começou a suspeitar que do sucedido, no final do ano passado.

 

Começámos a notar algo estranho na comida. A comida tinha um gosto estranho, não sabia bem, mas como tinha dúvidas, achei que tinha exagerado nos temperos”, afirmou Maria Fernanda ao El Mundo.

Mas com o passar do tempo, as suspeitas começaram a ser mais fortes. Os seus dois filhos e o sobrinho, que costumava ir lá a casa com frequência, alertaram que a cozinha cheirava a inseticida e lixívia.

No início não tínhamos problemas de saúde, mas com o passar do tempo vieram as dores de cabeça e as tonturas e, no verão passado, tive mesmo de ir com o meu filho mais novo para as urgências com vómitos e fortes dores de estômago”, contou a mulher.

Nessa altura, Maria Fernanda pensou em expulsar a mulher de casa, mas depois de falar com um advogado percebeu que as coisas não eram assim tão simples. Sem provas, e com um contrato em vigor, a família decidiu instalar câmaras no teto para ter a certeza do que se passava.

A mulher acabou por gastar 150 euros em duas pequenas câmaras e acabou por apanhar a inquilina. “Foi quando vimos que ela punha inseticida Ducal no arroz e em bebidas”, disse Maria Fernanda.

Além das gravações, as autoridades analisaram ainda restos de comida e acabaram encontrar vestígios de produtos tóxicos. Com tais provas, a inquilina foi presa e o juiz ordenou que se afastasse da família.

Lara Ferin