Pelo menos 3.200 pessoas foram retiradas de casa na região de Huelva devido a um incêndio que devastou quase 10.000 hectares na província espanhola e que permanece hoje ativo, segundo as autoridades locais.

"É o maior incêndio desde o início do ano na Andaluzia", disse à AFP um porta-voz dos agentes florestais da região.

O incêndio florestal deflagrou na quinta-feira em Almonaster la Real e permanece ativo, desconhecendo-se a sua origem.

Perto de 3.200 pessoas foram obrigadas a deixar as suas casas preventivamente e já arderam cerca de 10.000 hectares, de acordo com o último balanço do executivo regional.

"O que nos preocupa é o fumo, razão pela qual as autoridades deslocam os residentes das localidades", explicou um porta-voz do organismo florestal.

O exército foi convocado para ajudar as centenas de bombeiros no local, numa altura em que o incêndio está a ser combatido em terra e também com meios aéreos.

/ AM