Emmanuel Petit declarou que sofreu de racismo e xenofobia quando jogava no Barcelona.

«Experimentei-o, vivi-o no balneário do Barcelona, pode ser impactante, mas foi de vez em quando, embora com alguns jogadores tenha sido mais frequente», disse o antigo médio à RMC Sports.

«Cheguei ao clube num mau momento, havia uma guerra entre catalães e holandeses e, para além disso, tínhamos a treinador Serra Ferrer, que não tinha força ou carisma necessário para lidar com a equipa», acrescentou Petit.

«O nacionalismo está perto do racismo, quando cheguei disseram-me para não aprender espanhol, mas sim catalão. Eu dizia-lhes que estava em Espanha e eles diziam-me que estava na Catalunha. Fartei-me dessas coisas», concluiu.