“É consequência de uma batalha travada na Câmara Municipal, pelo ex-vice-prefeito de Sevilha, Javier Jiménez (do PP), acusado de desvio de fundos públicos. Mas não há nada irregular nos contratos, simplesmente a ausência de um termo a respeito de um conjunto de normas dos candidatos”.



“Apesar de tudo, ele, José María Fernández, decidiu demitir-se para não prejudicar o partido, cumprindo escrupulosamente com os princípios do Ciudadanos”.


20 minutos