Mais de 50 migrantes africanos que viajavam num barco foram resgatados esta terça-feira pelas autoridades a cerca de 12 quilómetros da Gran Canaria, em Espanha. Dez deles foram encaminhados para um hospital, incluindo um menor que se encontra em estado crítico, de acordo com a imprensa espanhola.

No barco estavam 29 mulheres (uma delas grávida), 14 homens adultos e nove crianças. Seis delas foram transportadas para o Hospital Materno Infantil de Las Palmas, uma em estado grave e as outras com sintomas de hipotermia, de acordo com o serviço de urgência das Ilhas Canárias.

Os migrantes contaram às equipas de resgate, à polícia e aos voluntários da Cruz Vermelha que os resgataram que tinham saído de Dakhla, no Saara Ocidental, e que estavam no mar há cerca de cinco dias.

O barco onde viajavam foi avistado na terça-feira à tarde pelo sistema de vigilância costeira e foi posteriormente localizado por um helicóptero de salvamento marítimo.

Quando o navio de resgate Salvamar Macondo os alcançou eram visíveis as más condições que enfrentavam e chegaram mesmo a pensar que um deles estava morto.

De acordo com a agência EFE, uma criança teve de ser reanimada assim que chegou ao cais de Arguineguín.

Redação / LF