Uma mulher de 54 anos tentou matar a namorada do ex-marido simulando o seu suicídio. A vítima foi sequestrada, drogada e esfaqueada na própria casa, em Vigo, Espanha, de onde foi resgatada pela polícia.

A suspeita foi detida na terça-feira, indiciada por tentativa de homicídio e sequestro. Ficou em prisão preventiva, devido à ameaça de novas agressões, perigo de fuga e destruição de provas.

Segundo a polícia, citada pela imprensa espanhola, o crime foi premeditado, planeado durante meses, e motivado por ciúmes, depois do fim da relação em fevereiro, altura também em que o ex-marido iniciou o novo relacionamento.

Na madrugada de segunda-feira, a agressora esperou a vítima à porta de casa e, quando esta saía para trabalhar, ameaçou-a com uma faca de 19 cm e obrigou-a a voltar ao apartamento. Uma vez lá dentro, drogou a vítima com comprimidos para dormir e obrigou-a a despir-se. Colocou-a, depois, na banheira, abriu a torneira e desferiu-lhe golpes nas veias dos braços e das pernas com a intenção de simular um suicídio.

Os vizinhos alertaram as autoridades depois de ouvirem gritos vindos do apartamento. A polícia preparava-se para arrombar a porta, quando ouviu uma mulher gritar por ajuda e outra a dizer que estava à procura das chaves. Quando os agentes entraram na casa encontraram a suspeita com sangue nas mãos e a faca escondida na roupa.

A vítima foi transportada ao hospital, com vários golpes profundos, mas não estava em risco de vida.