Uma mulher de 40 anos foi obrigada a fugir pelo telhado de casa, acompanhada dos sete filhos, depois de, alegadamente, ter sido vítima de violência doméstica por parte do companheiro. O caso aconteceu a 16 de abril, em Málaga, Espanha, mas só agora foi tornado público.

De acordo com o jornal El Mundo, que cita fontes próximas do caso, pelas 14:30 (13:30 de Lisboa) do dia 16 de abril, foi feita uma chamada para os serviços de emergência relatando que estava uma mulher com várias crianças no telhado de uma vivenda.

Várias patrulhas foram enviadas para o local, mas a família já tinha sido acolhida por uma vizinha.

A mulher, de origem francesa, estava a chorar e muito nervosa, mostrando-se receosa em colaborar com as autoridades. Não quis contar à polícia o que tinha acontecido, nem identificar-se. Também não quis apresentar queixa, nem receber assistência médica, para tratar uma ferida que tinha na cara.

Apesar disso, os agentes, sabendo dos acontecimentos que conduziram à fuga da mulher e das crianças, a polícia dirigiu-se à morada da família, tocou à campainha e telefonou, mas, apesar das certezas que o homem estava em casa, ninguém abriu a porta. A polícia entrou por uma janela e encontrou claros indícios de ter acontecido ali um episódio de violência.

O suspeito tentou fugir pela porta da frente e acabou detido por uma patrulha que se encontrava na entrada casa.

O indivíduo, com 45 anos, negou as agressões, mas acabou detido por suspeitas de violência de género.

Manuela Micael