O padre espanhol Ramiro Ludeño, há 34 anos a trabalhar no Brasil com as crianças de rua, foi morto a tiro na noite de quinta-feira, no bairro de Areias, no Recife, quando se dirigia para sua casa, de carro, informa a Lusa.

De acordo com a polícia local, o sacerdote espanhol foi morto depois de ter jantado com amigos, tendo sido atingido no braço por um tiro de uma pistola de 12 milímetros, que acabou por lhe perfurar o tórax.

A polícia local disse também que várias testemunhas descreveram o assassino como um jovem de camisa branca e com uma mochila azul, garantindo que nada foi roubado.

A vítima de 64 anos foi socorrida no local e transferida para o Hospital Português, onde acabou por morrer.

O padre fazia parte do Movimento de Apoio aos Meninos de Rua, em Jaboatão dos Guararapes, na periferia do Recife, capital do estado brasileiro de Pernambuco-

Amigos mais próximos de Ramiro Ludeño afirmam que o padre nunca tinha recebido ameaças, pelo que não compreendem o homicídio. «Dava-se bem com toda a gente, não acredito que haja motivo para isto», disse Fernando Sérgio Gomes, coordenador do Movimento de Apoio aos Meninos de Rua.