Um dos maiores centros de detenção para migrantes nos Estados Unidos da América foi encerrado temporariamente depois de ter morrido um adolescente de 16 anos a quem tinha sido diagnosticada gripe naquelas instalações.

Em comunicado divulgado na terça-feira, as autoridades norte-americanas anunciaram que iriam deixar de deter migrantes que tentem entrar nos EUA no centro de McAllen, Texas, depois de um "número elevado" de pessoas ter tido febres altas, garantindo que todos estão a receber tratamento.

O centro de detenção de McAllen foi instalado num antigo armazém que, segundo a Associated Press, consegue albergar centenas de famílias em simultaneo.

O menor que morreu, Carlos Hernandez Vasquez, tinha chegado da Guatemala e estaria detido no centro há seis dias, o dobro do tempo permitido pela lei norte-americana. No domingo passado, Carlos foi diagnosticado com gripe e transferido para um centro de menores dimensões, onde foi encontrado inanimado na segunda-feira.

Foi o quinto menor a morrer à  guarda dos agentes fronteiriços dos EUA desde dezembro.