Fontes oficiais militares dos EUA divulgaram que quatro aviões bombardeiros russos e dois ‘caças’ foram intercetados na costa ocidental do Alasca por aparelhos norte-americanos, sem entrarem no espaço aéreo do país ou do Canadá.

O comando de Defesa do Espaço Aéreo Norte-Americano (NORAD, na sigla em Inglês) informou, em comunicado, que o seu sistema de aviso prévio identificou os quatro bombardeiros Tupolev Tu-95 e os dois ‘caças’ Su-35.

Dois pares de aviões de combate (‘caça’) F-22 foram ao encontro dos aparelhos russos na segunda-feira, mas não foram adiantados detalhes.

O Ministério da Defesa da Federação Russa avançou, na rede social Twitter, que os aviões norte-americanos acompanharam os russos durante parte do seu trajeto.

O ministério russo adiantou que os seus aviões estavam a fazer saídas programadas sobre as águas neutrais dos mares de Chukotka, Bering e Okhotsk, bem como ao longo da costa ocidental do Alasca e da costa norte das Ilhas Aleutas.