Joseph Allen tinha 55 anos e estava de férias na República Dominicana. Foi encontrado morto na semana passada no quarto de hotel, tornando-se o nono turista norte-americano a morrer num resort do país nos últimos 13 meses. Os resultados preliminares da autópsia revelam que não há sinais de violência. "Não sou um homem de apostas, mas se tivesse de dizer que alguém iria morrer de um ataque cardíaco, seria eu", disse à CNN o irmão de Joseph Allen. "A ideia de que alguma coisa aconteceu do nado é muito difícil de aceitar ", acrescentou. 

Dos nove americanos que já morreram em vários resorts da República Dominicana, aparentemente vítimas de doença súbita, não é claro o número de vítimas que perderam a vida em consequência de causas naturais. 

As autoridades dominicanas garantem que o país é seguro e têm-se esforçado por dissuadir os americanos que estão com dúvidas sobre as férias marcadas para o paraíso caribenho.

Nos últimos cinco anos, mais de 30 milhões de turustas visitaram a República Dominicana, mas esta é a primeira vez que os media internacionais reportam uma situação alarmante", disse o ministro do Turismo da República Dominicana, Francisco Javier Garcia. "São incidentes isolados", assegurou. 

Allen estava hospedado no Hotel Terra Linda, na cidade costeira de Sosua, e não era a primeira vez que ali ficava. "Toda a gente o conhecia", garante o irmão, que conta que o norte-americano disse não se sentir bem na passada quarta-feira. Foi encontrado sem vida pelos funcionários do hotel na quinta-feira de manhã.

Um dos nove turistas que morreram era o irmão de Barbara Corcoran, empresária conhecida por ter participado no programa de televisão "Shark Tank". John Corcoran morreu na República Dominicana no passado mês de abril.