O papa Francisco afirmou-se este sábado estupefacto com a violência do assalto de apoiantes do presidente norte-americano, Donald Trump, ao edifício do Capitólio, em Washington, na passada quarta-feira.

Fiquei estupefacto, porque se trata de um povo disciplinado na democracia", afirmou o líder da Igreja Católica em excertos exibidos hoje de uma entrevista ao canal italiano Canale 5 que será divulgada na íntegra no domingo.

Francisco defendeu que "esse movimento [de apoiantes de Trump] deve ser condenado e é preciso "compreender porque é que isto não se pode repetir e aprender com as lições da História".

Mesmo em "ambientes mais evoluídos, há sempre algo que não está bem" e há pessoas que "enveredam por um caminho contra a comunidade, contra a democracia, contra o bem comum", declarou.

Apoiantes do Presidente cessante dos EUA, Donald Trump, entraram em confronto com as autoridades e invadiram o Capitólio, em Washington, na quarta-feira, enquanto os membros do congresso estavam reunidos para formalizar a vitória do Presidente eleito, Joe Biden, nas eleições de novembro.

Pelo menos cinco pessoas morreram, entre as quais quatro manifestantes e um polícia que ficou ferido durante os confrontos e acabou por morrer.

A sessão no Capitólio viria a ser retomada e acabou por confirmar a contagem dos votos eleitorais, oficializando a vitória de Joe Biden, já na madrugada de quinta-feira.

/ AG