Nos Estados Unidos, as autoridades do estado da Virginia e o FBI encontraram uma criança que tinha sido raptada, no passado domingo, do infantário da Igreja Batista Riverview, em Ripplemead.

Noah, com dois anos, foi encontrado no dia seguinte, a mais de 112 quilómetros do local onde tinha desaparecido.

A criança não apresentava qualquer ferimento. A única alteração física detetada no rapaz foi que lhe raparam o cabelo.

O menor foi resgatado do interior de uma caravana, que as autoridades acreditam que pertence à alegada sequestradora. Tanto o FBI como a polícia de Virginia acreditam que a responsável pelo crime foi uma mulher de 44 anos, chamada Nancy Renee Fridley.

O Xerife do Condado de Giles atribui o sucesso da investigação às imagens de vídeovigilância, conhecidas como CCTV, que filmaram o menor. As  autoridades acabaram por realizar uma busca à habitação e encontraram a criança.

Nancy Fridley e o namorado estão acusados de rapto e de colocar uma criança em perigo.

O sequestro foi estranho. Noah foi escolhido ao acaso por Fridley”, explica a polícia da Virginia.

As autoridades norte-americanas garantem que Nancy Fridley não conhecia a criança nem os progenitores e que o crime terá sido aleatório.

A família de Noah disse ao canal ABC que o menos está ileso e a recuperar do incidente em casa.

Nuno Mandeiro