A filha do Presidente norte-americano, Ivanka Trump, demarcou-se hoje das políticas do seu pai relativas à separação de famílias de migrantes clandestinos nos Estados Unidos, classificando-as como “um dos piores momentos” que viveu na presidência Trump.

Tenho uma opinião sobre isso e sou fortemente contra a separação de famílias e a separação de pais e filhos”, declarou a também conselheira da Casa Branca, numa conferência em Washington, adiantou a agência noticiosa AFP.

Ivanka acrescentou que “é um dos piores momentos” para si desde que teve início a administração Trump, em janeiro de 2017.

A imigração é um tema extraordinariamente complexo, a imigração ilegal é extraordinariamente complicada”, disse Ivanka Trump, que lembrou que é filha de uma imigrante, que tem origem na antiga Checoslováquia.