O dono de um cão lutou contra um urso-negro de 150 quilos para salvar o seu animal de estimação, depois do cão, um pit bull adotado, ter sido violentamente atacado pelo animal selvagem, em Grass Valley, no estado norte-americano da Califórnia.   

Kaleb Benham estava sozinho em casa na véspera do feriado da Ação de Graças quando ouviu um barulho vindo da rua, onde “Buddy” se encontrava a brincar. Quando saiu para ver o que se passava, viu um urso-negro a arrastar o cão com a boca.

Ouvi um latido, olhei e vi um urso a arrastá-lo pela cabeça. Honestamente, a única coisa em que consegui pensar foi em salvar o meu 'bebé", afirmou o dono do cão, em declarações à estação norte-americana CBS.

De acordo com Benham, o homem terá corrido em direção ao urso, quase sem pensar nas consequências, e placou o urso, agarrou-o pelo pescoço e esmurrou-o até largar o focinho de Buddy. Tudo isto sem registar qualquer ferimento.

De seguida, agarrou no pit bull e correu contra o tempo para levar o cão para o veterinário. No entanto, as restrições impostas devido à pandemia de covid-19 tinham fechado todos os veterinários da sua zona. A temer a perda do seu melhor amigo, Benham acabaria por encontrar um hospital aberto, onde Buddy viria ser submetido a uma cirurgia de três horas.

Eu fiquei lá a ver a cirurgia através de uma janela, durante três horas e meia”, contou Benham.

Buddy sobreviveu, mas as marcações das violentas dentadas ficaram bem visíveis.

Dias depois do ataque, o urso voltou ao local várias vezes.

Ele atacou-nos, viu a sua refeição ser-lhe retirada e agora quer a sua refeição de volta”, explicou o jovem. “Se fosse o seu filho, o que faria? Este é o meu ‘filho’, eu morreria pelo meu cão”.