O ministério da Inteligência e Segurança Nacional do Irão afirma ter desmantelado uma rede de 17 espiões da CIA, agência de inteligência dos Estados Unidos. Segundo a mesma nota, alguns dos detidos terão sido condenados à morte. O anúncio foi feito pelo diretor geral dos serviços de segurança, que confirma que as detenções terão ocorrido a 18 de junho. Donald Trump já reagiu, negando os factos.

 

Os espiões identificados estavam empregados em áreas sensíveis e vitais de setores centrais da economia, do nuclear, das infraestruturas, do militar e da cibernética, onde recolheram informação classificada”, refere a fonte do governo iraniano.

Nenhum dos 17 detidos tinha ligações entre si, mas cada um estaria ligado de forma individual à CIA. Alguns terão sido aliciados com a concessão de vistos para entrada nos Estados Unidos.

A agência noticiosa IRNA, fala num processo recorrente por parte da CIA, que procura recrutar espiões através de promessas. A agência de notícias iraniana, apelidou o esquema de “armadilha do visto”. Rcorde-se que a IRNA está diretamente ligada ao governo do Irão.

Na mesma notícia é possível ler que os espiões seriam treinados pela CIA, que lhes daria ordens específicas em relação a todos os passos a dar nas suas investigações, como técnicas de fuga e de resistência a interrogatório. O governo do Irão acusa ainda algumas agências de inteligência europeias e asiáticas de colaborarem com a CIA.

Quase em jeito de comunicado, a notícia da IRNA deixa o seguinte aviso: “Considerando o facto de que a CIA foi atingida, é natural que tentem reconstruir-se, e é claro que a comunidade de inteligência iraniana vai estar sempre atenta e vigilante”.

Os representantes do governo dos Estados Unidos não demoraram a reagir. Primeiro o secretário de estado Mike Pompeo, que pede cautela e fala num “longo historial de mentiras do regime” do Irão.

A resposta mais contundente veio, contudo, de Donald Trump. O presidente norte-americano retorquiu ao seu estilo, com um pequeno comentário no Twitter, onde afirma que estas notícias representam “mais mentira e propaganda” iraniana.

A economia deles está morta, e vai ficar muito pior. O Irão está uma desorganização total”, disse Donald Trump no Twitter

 

A tensão entre o Irão e a comunidade internacional tem subido de tom nos últimos tempos. Os mais recentes episódios envolviam um drone iraniano alegadamente abatido pelos Estados Unidos e o petroleiro britânico apreendido pelo Irão.