O líder dos republicanos no Senado norte-americano, Mitch McConnell, anunciou este sábado que votará pela absolvição de Donald Trump, acusado de "incitação à insurreição" no ataque ao Capitólio, segundo uma mensagem enviada ao grupo parlamentar e citada pelos 'media'.

O anúncio poderá tornar ainda mais difícil que os democratas consigam reunir o voto de 17 republicanos para que o ex-presidente dos Estados Unidos seja condenado por uma maioria de dois terços.

McConnell explicou que considera que o Senado não tem capacidade para julgar um ex-presidente para a sua destituição e refere que tendo em conta essa conclusão votará "pela absolvição".

Entretanto o Senado quer convocar testemunhas para serem ouvidas neste processo, o que poderá prolongar o julgamento.

Na quinta-feira, os procuradores democratas pediram a condenação de Trump, mostrando imagens de vídeo que procuravam fazer uma relação direta entre as declarações públicas do ex-presidente, denunciando fraude eleitoral nas presidenciais de 03 de novembro de 2020, e a ação da multidão que atacou o Capitólio, em 06 de janeiro passado, provocando cinco mortes.

Na sexta-feira, decorreu a apresentação dos argumentos de defesa, a cargo de uma equipa de três advogados contratados por Trump, que acusaram os democratas de quererem "vingança política".

Usando as mesmas armas que os procuradores democratas, o advogado Michael van der Veen divulgou vídeos para demonstrar que Donald Trump se apresentava regularmente como o protetor da "lei e ordem" e que também os seus adversários por vezes faziam discursos inflamados.

/ HCL