Três produtores executivos do programa de Ellen DeGeneres foram despedidos, na sequência de acusações de conduta imprópria e assédio sexual.

O programa apresentado por Ellen DeGeneres tem sido alvo de uma investigação, depois do site "BuzzFeed" ter publicado um artigo onde descrevia um "cultura de trabalho tóxica" no programa "The Ellen DeGeneres Show".

No artigo, vários elementos que já saíram da equipa contam que sofreram "racismo, intimidações" e viviam com "medo" e acusam, principalmente, três dos produtores do programa.

Um porta-voz da produtora Warner Brothers confirmou à BBC que o programa "se separou" dos produtores executivos Ed Glavin e Kevin Leman e do adjunto Jonathan Norman.

Em causa estão alegações de assédio sexual por parte de Kevin Leman e Jonathan Norman. Já Ed Glavin é acusado, por elementos da equipa, de "toques inadequados" e de liderar sob intimidação.

A apresentadora anunciou a reestruturação da equipa do programa através de reunião por vídeo com a equipa e avançou que está a decorrer uma investigação interna.

Numa mensagem aos colaboradores, Ellen confessa que "lamenta muito pelo que isto se tenha tornado".

Rafaela Laja