A venda de armas de fogo entre a comunidade negra tem vindo cada vez mais a aumentar. Este aumento, segundo os peritos, deve-se sobretudo ao clima político nos Estados Unidos, sobretudo após a morte de George Floyd às mãos da polícia.

Segundo Mark Oliva, porta-voz da Fundação Nacional de Tiro Desportivo, os inquéritos realizados em 2020 revelaram um aumento de 58%, em comparação a 2019, dos compradores de armas afro-americanos

Mark Major, proprietário de uma loja de venda de armas, diz não ter ficado surpreendido com este aumento já que 90% dos seus clientes são da comunidade negra.

Sempre as pessoas ficam preocupadas com a agitação social ou com a sua própria segurança começam a perceber que a polícia pode não chegar a tempo” disse o proprietário.

O número de pessoas que comprou uma arma pela primeira vez também aumentou, representando cerca de 40% das compras em 2020. 

A comunidade afro-americana está a começar a compreender que se podem proteger e que existe uma forma de o fazer", salientou Mark Major.

Redação / IC