Um grupo de alunos da Escola Secundária Park Hill South, em Kansas City, no estado do Missouri, EUA, criou uma petição online pedindo o regresso da escravatura. 

Não foram divulgados mais pormenores sobre o número de estudantes envolvidos, a linguagem específica da petição ou o que poderia ter motivado esta ação, uma vez que ele está a ser encarado pela direção escolar como um "incidente disciplinar", explica a AP. 

Na quarta-feira, Jeanette Cowherd, diretora do distrito escolar de Park Hill, enviou uma carta à comunidade explicando que a escola não tolera a discriminação e que irá agir contra quem quebrar o código de conduta que proíbe ataques baseados em fatores como raça, sexo, religião, deficiência ou outras características pessoais.

Kerrie Herren, diretora de  escola, garante que a petição não reflete o pensamento da maioria dos alunos: 

Acho que uma grande parte da nossa comunidade escolar está magoada, zangada, indignada e confusa e quer aproveitar este incidente para tornar Park Hill South melhor”, disse Herren. "Não é isto que queremos para Park Hill South. As diferenças tornam-nos mais fortes. Não toleramos a discriminação nem o assédio."

Assim, nestes últimos dias, a escola tem promovido o diálogo, de forma a tentar perceber o que motivou esta petição e minorar o desconforto causado

“Criámos algumas oportunidades para que os alunos e até mesmo os pais possam partilhar os seus sentimentos sobre este assunto e tentmos dar-lhes algum apoio", disse a porta-voz, Nicole Kirby, acrescentando: “Esta é uma prova de que temos trabalho a fazer. Porque temos o compromisso de criar um ambiente inclusivo".

O distrito de Park Hill tem 11.767 alunos, dos quais 12,7% são afro-americanos.

Redação / MJC