Senadores democratas boicotaram as sessões de confirmação de três nomes para o governo de Donald Trump, marcadas para esta terça-feira. Os democratas fizeram-se valer de lacunas nas leis americanas para adiar as confirmações, que eventualmente vão acontecer.

Um dos cargos em questão é o de procurador-geral, para o qual deverá ser nomeado o senador Jeff Sessions. O nome devia ser confirmado esta terça-feira, mas os democratas suscitaram mais tempo para analisar a escolha e a nomeação só deverá acontecer esta quarta-feira.

O cargo era ocupado pela democrata Sally Yates, despedida depois de ter recusado defender a ordem executiva do presidente dos EUA que suspendeu a entrada de refugiados no país e de cidadãos de sete países de maioria muçulmana.

Os democratas também boicotaram uma reunião das comissões das Finanças e da Saúde, nas quais seriam confirmados os nomes de Steve Mnuchin, para secretário do Tesouro, e Tom Price, para secretário da Saúde.

Para que os nomes sejam efetivados é necessária a presença de pelo menos um democrata, pelo que a votação nas comissões não aconteceu. No entanto, os escolhidos para os cargos deverão ser confirmados quando forem enviados para o senado.

Redação / EC