Washington entregou na segunda-feira às autoridades mexicanas o antigo líder do cartel de Tijuana, Eduardo Arellano Félix, conhecido como "El Doctor", que terminou de cumprir pena nos Estados Unidos.

Os serviços do procurador-geral do México indicaram que o traficante de droga tinha sido imediatamente colocado sob detenção, depois de ter chegado a uma zona internacional em Matamoros, na fronteira com os Estados Unidos.

O traficante vai ser julgado pela "responsabilidade provável em delitos de crime organizado (...) e associação criminosa", de acordo com um comunicado do Ministério Público mexicano.

Arellano Félix, de 64 anos, é um dos dez irmãos que dirigiram o cartel de Tijuana. Recentemente, beneficiou de uma libertação antecipada depois de ter cumprido 13 anos da pena de 15 anos de prisão nos Estados Unidos.

Arellano Félix foi detido em Tijuana, em outubro de 2008 e extraditado pelo México para os Estados Unidos em agosto de 2012.

O traficante herdou o controlo da organização na sequência do homicídio de Ramón, o mais violento dos seus nove irmãos, em 2002, e depois das detenções em 2002 e 2006 de Benjamín e de Francisco Javier, respetivamente.

A maioria dos dez irmãos que dirigiram o cartel foi detida ou morta. O cartel de Tijuana está praticamente desmantelado.

Enquanto aguarda ser presente a um juiz, "El Doctor" ficará detido na prisão de segurança máxima de "El Altiplano", no estado do México (centro).

/ CE