Porto Rico regressa esta quinta-feira à normalidade, depois da passagem do furacão Dorian, que não causou danos graves na ilha caribenha, de acordo com a governadora Wanda Vázquez.

Em conferência de imprensa, Vázquez elogiou o comportamento da população, sublinhando estar "orgulhosa do povo de Porto Rico" por ter seguido as instruções das autoridades.

A ameaça já passou", disse a governadora, que anunciou também o reinício das atividades nas escolas e serviços públicos.

O território devastado pelo furacão Maria, há dois anos, foi afetado por fortes chuvas, mas poupado a danos maiores. O Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos (NHC) já retirou o sinal de aviso para o território.

Por outro lado, o governador do estado da Florida, nos Estados Unidos, declarou na noite de quarta-feira o estado de emergência devido ao Dorian, que atingiu a categoria 1 e deve aumentar de intensidade nos próximos dias.

Declarei o estado de emergência de modo a garantir que a Florida está completamente preparada para o furacão Dorian”, refere em comunicado, apelando aos cidadãos que estejam atentos e que tenham reservas de “comida, bebida e medicamentos para sete dias”.

A declaração de estado de emergência permite uma melhor mobilização dos serviços públicos do Estado e solicitar, se necessário, o auxílio federal.

Ventos de 130 quilómetros por hora e várias árvores derrubadas é o balanço provisório da passagem do furacão pelas Ilhas Virgens dos Estados Unidos, sem que existam, até ao momento, vítimas mortais ou danos avultados a registar.

/ CE